Loading...
LETRA

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
he aprendido a vivir así
Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así.

Cuando el amor llega asi de esta manera
Uno no se da ni cuenta
El Cauca se reverdece
Y el guamachito florece
Y la soga se revienta

Cuando el amor llega así de esta manera
Uno no tiene la culpa
Quererse no tiene horarios
Ni fecha nen calendarios
Cuando las ganas se juntan

Caballo te dan sabana
Porque estás rico y cansado,
Pero no se dan ni cuenta
Que un corazón amarrao
Cuando le soltan la rienda
És caballo desbocao.

Y si una potra alazana
Caballo viejo se encuentra
El pecho se le desgrana
Y no hace caso a falseta
Y no le obedece a un freno
Ni lo para falsa rienda

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así


Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así

Caballo te dan sabana
Porque estás rico y cansado,
Pero no se dan ni cuenta
Que un corazón amarrao
Cuando le sueltan la rienda
És caballo desbocao

El potro da tiempo al tiempo
Porque le sobra la edad
Caballo viejo no puede
Perder la flor que le dan
Porque después de esta vida
No hay otra oportunidad.

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así

Bamboleiro ay bamboleira
Porque en mi vida yo la
He aprendido a vivir así...

TRADUÇÃO

[Bamboleo]

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim
Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Quando o amor chega assim desta maneira
Ninguém se dá conta
O Cauca se reverdece
E o guamachito floresce
E a corda se arrebenta

Quando o amor chega assim desta maneira
Ninguém é o culpado
Amar-se não tem horários
Nem data, nem calendários
Quando as vontades se juntam

Cavalo te dão lençol
Porque está rico e cansado
Mas não se dão nem conta
Que um coração amarrado
Quando lhe liberam as rédeas
É cavalo desbocado.

E se uma potranca alazã
Cavalo velho encontra
O peito se debulha
E não faz caso a falseta
E não obedece a um freio
Nem o pára a rédea falsa.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Cavalo te dão lençol
Porque está rico e cansado
Mas não se dão conta
Que um coração amarrado
Quando lhes soltam as rédeas
É cavalo desbocado.

O potro dá tempo ao tempo
Porque lhe sobra idade
Cavalo velho não pode
Perder a flor que lhe dão
Porque depois desta vida
Não há outra oportunidade.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim.

Bamboleiro ai bamboleira
Porque na minha vida eu
Aprendi a viver assim...