Loading...
LETRA

Diário do Caipira

(Zé Mulato) cururu



Eu já morei na cidade mas não pude ser feliz

Voltei a viver no mato onde está minha raiz



Eu hoje quando acordei fiz a oração

costumeira

antes de tomar café eu me banhei na

cachoeira

caminhei lá pro curral pra desleitar a

Rancheira

Parei para assunta o canto do sabiá-laranjeira

Passarinho apaixonado que traz no canto

magoado

A poesia brasileira



Eu já morei na cidade...



Logo depois que almocei fui descendo a

corredeira

Ver a ceva de piau no poço da gameleira

Pesco quase todo dia eu gosto da brincadeira

Mas só pego um ou dois, desperdiçar é

besteira

Somos só dois no ranchinho, gosto de peixe

fresquinho

E aqui não tem geladeira



Eu já morei na cidade...



Subi para apanhar lenha beirando a capoeira

Observei lá na roça o rastro de uma mateira

Voltei, trelei os magrelo,pus o baio na

cocheira

porque amanhã é domingo,quero dar uma carreira

com um poquinho de sorte quem sabe ela

vai pro corte

No baque da cartucheira



Eu já morei na cidade...



To rematando o serviço, só pego segunda-feira

O sol vai rapando o morro e a sombra desce a

ladeira

to feliz e vou pensando que eu fiz a coisa

certeira

Caboclo ir pra cidade é cair na ratoeira

Enfim terminou meu dia, é hora da ave-maria

Vou rezar com a companheira

(ENVIADA POR EVANDRO RIBEIRO SADI EM 21/07/2004)