Loading...
LETRA

Amigo, se não se alimentar
Não vai aguentar o tranco no forró
Amigo, do jeito que você faz
Logo você vai abotoar o paletó

Amigo, seu trabalho é um pedreira
E a noite na zoeira não se apruma
A noite inteira cerveja gelada
No meio da mulherada
Mas comer não come uma

("Porção de nada
Você não se alimenta
Não toma vitamina
Não sei como se aguenta

Quando tem dinheiro
Nunca fica sem ninguém
Se tem um pra te ajudar
Pra te ferrar tem mais de cem")

Amigo, a vida não é bem assim
A gente faz dela o que bem quer
Na hora de comer vem todo mundo
Quando é pra pagar a conta todo mundo dá no pé

Amigo, a vida não é bem assim
A gente faz dela o que bem quer
Na hora de comer vem todo mundo
Quando é pra pagar a conta todo mundo dá no pé

Amigo, dinheiro que você ganha
No seu bolso a mulherada faz a festa
Se tem dinheiro elas te adoram
Sem grana todas elas te detestam

Por ser cliente velho do forró
O que elas querem é comprar em seu nome
Depois outro malandro entra na história
Leva a mulherada embora
E o pior que ainda come

("Tudo que ficou na mesa
As porções de batatinha
Resto de cerveja
E até as caipirinhas

Enquanto você não canta
Há muito tempo se apagou
A mulherada foi embora
E de novo você dançou")

Amigo, a vida não é bem assim
A gente faz dela o que bem quer
Na hora de comer vem todo mundo
Quando é pra pagar a conta todo mundo dá no pé

Amigo, a vida não é bem assim
A gente faz dela o que bem quer
Na hora de comer vem todo mundo
Quando é pra pagar a conta todo mundo dá no pé
Todo mundo dá no pé
Todo mundo dá no pé
Todo mundo dá no pé
Todo mundo dá no pé