Loading...
LETRA

AQUELE VELHO QUE O POVO TANTO COMENTA
QUE JÁ PASSOU DOS SETENTA E NÃO PERDEU O COSTUME
SO SAI A NOITE ATÉ PARECE UM MORCEGO
EM CASA NÃO DÁ SOSSEGO
E A VELHA TEM CIUME

VIVE CHAMANDO A VELHA DE CASCA DE JACA
FALADEIRA MARITACA
ELE É LEVADO À BRECA
VAI NO FORRÓ
E GASTA A SOLA DO SAPATO
LEVA AS GATINHAS PRO MATO
CHEGA EM CASA SEM CUECA

LA NO BAILÃO O VELHO É UM CURISCO
DANÇA VANEIRÃO E XOTE
PULA IGUAL UM TICO TICO

UM DIA DESSES CHEGOU EM CASA GEMENDO
COM A COSTELA DOENDO DE DORMIR NO XILINDRÓ
TAVA ESFOLADO DA CANELA ATÉ O PESCOÇO
TUDO CHEIO DE CAROÇO E A VELHA TEVE DÓ
FEZ UM CHAZINHO DE HORTELÃ E CANELA
PRO VELHO DORMIR COM ELA
TAVA QUERENDO NAMORO
ELA ENCOSTAVA ELE SAÍA DE LADO
tá DOENDO tô QUEBRADO HOJE EU NÃO DÔ NO COURO

O VELHO DISSE COM TODA SINCERIDADE
QUANDO VOU LÁ PRA CIDADE É PRA VER AS MINHAS FÃS
DEIXE DE BRIGA PARE COM ESSE ALVOROÇO VEJA QUE AINDA
SOU MOÇO MINHA VELHA EU SOU GALÃ
SOU VACINADO CONTRA QUALQUER REUMATISMO
NEM REZA E NEM FEITIÇO FAZ EU DEIXAR A GANDAIA
TENHO CERTEZA QUE EU NÃO FICO PRA SEMENTE
MAS QUERO MORRER CONTENTE EM CIMA DE UM RABO DE SAIA