Loading...
LETRA

Só minha cama sabe o quanto eu sofro
Quando o desejo vem me enlouquecer
Eu vou mordendo o lençol e o travesseiro
Como se fossem pedacinhos de você

Na madrugada não me chega o sono
E abandono, amanhã não vou lhe ver
Pois me disseram que vai estar naquele hotel
Onde seus beijos me levaram quase no céu
De lá eu vim arrebentando de prazer

Quando você estiver no quarto dezesseis
Por coincidência começar ouvir bolero
Pegue o interfone, chame alguém, peça depressa
Por piedade, essa música eu não quero!

É minha voz que vai ouvir neste instante
Em aventuras com seu amante secreto
Só não te esqueças que no quarto aonde estás
Há pouco tempo fui seu amor predileto

Só minha cama sabe o quanto eu sofro
Quando o desejo vem me enlouquecer
Eu vou mordendo o lençol e o travesseiro
Como se fossem pedacinhos de você

Na madrugada não me chega o sono
E o abandono, amanhã não vou lhe ver
Pois me disseram que vai estar naquele hotel
Onde teus beijos me levou quase no céu
De lá eu vim arrebentando por você

Quando você estiver no quarto dezesseis
Por coincidência começar ouvir bolero
Pegue o interfone, chame alguém, peça depressa
Por piedade, essa música eu não quero!

Pois é minha voz que vai ouvir neste instante
Em aventuras com seu amante secreto
Só não te esqueças que no quarto aonde estás
Há pouco tempo fui seu amor predileto