Loading...
LETRA

No caminho lá de casa
É o lugar que passa o gado
Também passa uma menina
Por quem vivo apaixonado

A saudade que eu sinto
Dividi pra eu e ela
Mas quando se extrapola
Eu subo em cima da sela
Me embrenho dentro do mato
E choro de saudade dela

Eu partido de saudade
Ela foi e eu fiquei
Eu não sei por qual motivo
Ela riu e eu chorei

Bebi água dos seus olhos
Bebi mel da sua boca
Sem saber enlouqueci
Sem querer lhe deixei louca
Toda a tristeza é demais
Quando a alegria é pouca

Saudade não mata a gente
Mas eu tô quase morrendo
Porque eu olho em meu redor
Procuro e não tô lhe vendo

Ah! se um dia ela voltasse
Pra eu sair da solidão
Eu escutasse um sim
De quem tanto escutei não
Cantando eu daria um viva
Pro meu pobre coração

No caminho lá de casa
É o lugar que passa o gado
Também passa uma menina
Por quem vivo apaixonado

A saudade que eu sinto
Dividi pra eu e ela
Mas quando se extrapola
Eu subo em cima da sela
Me embrenho dentro do mato
E choro de saudade dela
Me embrenho dentro do mato
E choro de saudade dela