Loading...
LETRA

Eu tomei uma
No boteco da esquina
No posto de gasolina
Eu parei pra calibrá

Desci ligeiro
No boteco do seu Chico
Lá eu fui molhar o bico
Que é pra morde de esquentá

O copo cheio
Eu tomei numa golada
A galera deu risada
Do meu jeito de entorna

Minha muié
Apareceu com a mala pronta
Disse que não era tonta
E me botô pra viajá

Eu não sei aonde eu tô
(Aonde eu tô)
Eu não sei pra onde eu vô
(Eu não sei pra onde eu vô)
É cachaça toda hora
A muié mandô embora
Eu não sei pra onde eu vô

Eu não sei aonde eu tô
(Aonde eu tô)
Eu não sei pra onde eu vô
(Eu não sei pra onde eu vô)
É cachaça toda hora
A muié mandô embora
Eu não sei pra onde eu vô

Eu não dô duro
Eu não gosto do trabalho
Gosto muito de baralho
E de cachaça pra tomá

Não tenho casa
Não tenho muié, nem fio
E nem bode pra dá mio
E nem cabra pra pastá

Nada me importa
Eu caminho em qualquer rumo
Vivo torto e não me aprumo
Não adianta nem teimá

De vez em quando
Essa vida dá um tranco
Eu me deito num barranco
E deixo o mundo se acabá

Eu não sei aonde eu tô
(Aonde eu tô)
Eu não sei pra onde eu vô
(Eu não sei pra onde eu vô)
É cachaça toda hora
A muié mandô embora
Eu não sei pra onde eu vô

Eu não sei aonde eu tô
(Aonde eu tô)
Eu não sei pra onde eu vô
(Eu não sei pra onde eu vô)
É cachaça toda hora
A muié mandô embora
Eu não sei pra onde eu vô

Eu não sei aonde eu tô
(Aonde eu tô)
Eu não sei pra onde eu vô
(Eu não sei pra onde eu vô)
É cachaça toda hora
A muié mandô embora
Eu não sei pra onde eu vô

Eu não sei aonde eu tô
(Aonde eu tô)
("Qué sabê, compadre!
Eu não sei nem pra onde eu vô")
(Eu não sei pra onde eu vô)
É cachaça toda hora
A muié mandô embora
Eu não sei pra onde eu vô