Loading...
LETRA

Chuva na serra como cortinas caindo
Ao véu do céu vestindo o chão de rara beleza
Chão que parece uma noiva de verdade
Casando com o sol da tarde no altar da natureza

A enxurrada correndo pelos caminhos
A orquestra de passarinhos enfeitam essa união
Terra molhada e o beijo do sol poente
Faz despertar a semente que dorme dentro do chão

Chuva na serra linda noiva do sertão
Case com o sol pra nascer dessa união
Os campos verdes e os botões dos roseirais
Milhões de flores branqueando os cafezais

Chuva na serra despencando-se do espaço
Estende seus longos braços
Pra cumprimentar a terra
A grande festa que a paisagem verdejante
Oferece aos visitantes a risonha primavera
Até parece um lençol na cordilheira
A mensagem alviçareira que deus enviou sorrindo
Depois da chuva canta alegre o acauã
Na certeza que amanha o sertão será mais lindo