Loading...
LETRA

Tu és o que
Chamam de dádiva
Tens a mesma calma
Segredo que dorme em mim

Guerreiro valente, inocente
Dono do abandono
És começo sem fim

Tu és o que não
Tem resposta
Sertanejo puro
Livre se fez pra voar

Voaste sorrindo ou sem pranto
Levando teu canto
Pra quem quis escutar

Tens um olhar infinito
Perfume e cheiro do mar
Tens um coração tão bonito
Qual manto azul de Yemanjá

És mágico da natureza
És brisa que pousa no olhar
És dono de uma grandeza
Luiz Brasil Gonzaga

"Eu te asseguro
Não chore, não
que eu voltarei, viu
Meu coração"