Loading...
LETRA

La vida siempre se ha gobernado sola
Nunca pregunta, lo que quieres para ti...
Por decirle no, tantas veces
sin permiso apareces
Enredando mi destino...
Yo no se luchar, con mis propios sentimientos
y Yo no se jugar, cuando estoy contigo
Aunque quiera escaparme
y no sentir mi corazon
Aunque trate de olvidar
Quien decide es el amor
Aunque hay alas en mi alma
y mil caminos en mi piel
Aunque mande la razon
Quien decide es el amor,
Tal vez me di cuenta demaciado tarde
Estoy ya rendido a la fuerza de tus ojos
Sera que tu cuerpo conoce
las leyes del dia y de la noche
Que me tienen tan perdido
Yo no se luchar, con mis propios sentimientos
y Yo no se jugar, cuando estoy contigo
Aunque quiera escaparme
y no sentir mi corazon
Aunque trate de olvidar
Quien decide es el amor...
Aunque hay alas en mi alma
y mil caminos en mi piel
Aunque mande la razon
Quien decide es el amor
En tus brazos, en tus labios
me pierdo.
Aunque quiera escaparme
y no sentir mi corazon
Aunque trate de olvidar
Quien decide es el amor
Aunque hay alas en mi alma
y mil caminos en mi piel
Aunque mande la razon
Quien decide es el amor

TRADUÇÃO

Quem decida é o amor.

A vida sempre deve governar-se sozinha
Nunca pergunta o que queres para você
Por dizer-lhe não tantas vezes
Você sem permição aparece
Complicando meu destino
Eu não sei lutar com meus próprios sentimentos
Eu não sei jogar quando estou contigo
Ainda que queira escapar-me
E não sentir meu coração
Ainda que trate de esquecer
Quem decide é o amor
Talvez eu me dei conta um pouco tarde
Já estou rendido a força de seus olhos
Será que teu corpo conhece
As leis do dia e da noite
Que me têm tão perdido
Eu não sei lutar com meus própris sentimentos
Eu não sei jogar quando estou contigo
Ainda que queira escapar-me
E não sentir meu coração
Ainda que trate de esquecer
Quem decide é o amor
Ainda que de asas em minha alma
E mil caminhos em minha pele
Ainda que mande a razão
Quem decide é o amor
Em teus braços, em teus lábios
Me perco
Ainda que queira escapar-me
E não sentir meu coração
Ainda que trate de escapar-me
Quem decide é o amor
Ainda que de asas a minha alma
E mil caminhos em minha pele
Ainda que mande a razão
Quem decide é o amor