Loading...
LETRA

É na vanera que eu vou pra sala
E sapateio na madrugada
Sou da fronteira nasci campeiro
Sou bom de dança sou fandangueiro

esta vanera tem o jeitão dessa terra
Tem a ginga da morena nas manhãs de primavera

Eu sou o canto da siriema
Nos dias quentes do meu estado
Eu sou a noite de lua cheia
Eu sou o estouro xucro do gado

eu sou o berro do boi brasino
Eu sou o tronco lá da mangueira
Eu sou canto do galo índio
Eu sou gaúcho a vida inteira