Loading...
LETRA

Tem gente ganhando a vida
Na base do cambalacho
Tem uns que sobem ligeiro
De repente tá la embaixo
Eu subo de vagarinho
Se eu cair não me esborracho
Com meu jeito de caipira
Vira e mexe eu encaixo
Na cabeça da galera
No coração dessas feras
Feito com frases sinceras
Um modão de cabra macho

Pego cedo no serviço
Do um duro do diacho
Cuido bem da minha roça
Do meu arroz bom de cacho
E na volta pro meu rancho
Tomo banho no riacho
Numa rede cuiabana
Depois da janta eu relaxo
Antes do sono chegar
Pego a viola pra tocar
Eu não durmo sem cantar
O modão de cabra macho

Se vejo um forte fazendo
O mais fraco de capacho
Meu sangue ferve na veia
Igual melado no tacho
Companheiro desse porte
No meu grupo eu despacho
O mais fraco eu não piso
O mais forte não rebaixo
trem errado não aceito
Só defendo o que é direito
Procuro fazer bem feito
Meus modãos de cabra macho
não perco tempo escutando
Sucesso fogo de facho
Moda boa e caipira
E não é só eu que acho
Enquanto violeiro toca
Sapateia no compasso
Sou caipira puro sangue
não sou cantorzinho baixo
Na viola noite e dia
Levando muita alegria
Quem tem bom gosto aprecia
Só modão de cabra macho