Loading...
LETRA

A minha memória reprisa você
Tal qual uma tela
Sou a chama da vela
Que quase se apaga com o sopro do ar
Se volta ao passado
E reviro os guardados
Um tanto inseguro
Por saber de verdade
Que neste presente você não está

Apago as luzes
E deixo a porta da frente encostada
É que às vezes me perco no tempo
Pensando que posso te esquecer
E cada manhã é um futuro incerto
Que não a trás de volta
Ao bater nessa porta
Que nunca fechou pra você

Vem, nem que seja em sonho vem
Eu te quero de qualquer jeito
Eu te quero como for
Pois enquanto eu estiver sonhando estará comigo
Entre os sonhos o sonho mais lindo
È viver esse amor.