Loading...
LETRA

Ninguém detém o poder
Dos joelhos que se dobram em oração
De uma voz que clama no deserto
De um coração, que confia em Deus

Ninguém detém o poder
Da unção que Deus derrama sobre os filhos seus
Dos que foram sim, comprados, lavados
Pelo sangue de Jesus

Os céus são abalados
A Terra estremece
É ele quem remove reis, e estabelece reis

Só o senhor é Deus
Só o senhor é Deus

Ninguém detém o poder
Dos joelhos que se dobram em oração
De uma voz que clama no deserto
De um coração, que confia em Deus, Deus

Ninguém detém o poder
Da unção que Deus derrama sobre os filhos seus
Dos que foram sim, comprados, lavados
Pelo sangue de Jesus

Os céus são abalados
A Terra estremece
É ele quem remove reis, e estabelece reis

Só o senhor é Deus
Só o senhor é Deus
Só o senhor é Deus, Deus, Deus
Só o senhor
Só senhor é Deus, só

Levantai ó portas as vossas cabeças
Levantai-vos ó portais eternos
Para que entre o rei da glória
Quem é esse o rei da glória?
O senhor forte e poderoso nas batalhas
Ele é o rei da glória
Criador dos céus e da Terra
E de tudo o que nela há

Elevo os meus olhos para os montes, de onde virá o meu socorro?
O meu socorro vem do senhor que fez os céus e a Terra
Ele é, ele é
Para que entre o rei, rei, rei Jesus
Forte e poderoso

Os céus são abalados
A Terra estremece
É ele quem remove reis e estabelece reis

Só o senhor é Deus
Só, só, só o senhor, só o senhor
Só o senhor é Deus, Deus
Só o senhor é Deus
Só o senhor é Deus
Só o senhor é Deus
E não há nenhum outro
Só o senhor é Deus
Amém