Loading...
LETRA

O risco de um solteiro quando ingere álcool
É perder o celular numa balada
Embebedar na volta e errar de casa

Amanhecer com alguém que nunca viu na vida
Apagar um caminhão de stories que postou, mas não devia

Mas são riscos de solteiros normais
Que saem, dane-se, tanto faz
Mas não é meu caso
O risco que eu corro é te perdoar no auge do meu álcool

De nós dois eu me arrependo de tudo
Dos trocentos te amo, dos beijos suando
Das noites que nós dormiu junto

Mas às três da madruga, rodado na rua
A carência procura um assunto
E eu vou atrás de quem eu fujo

Eu me arrependo de tudo
Dos trocentos te amo, dos beijos suando
Das noites que nós dormiu junto

Mas às três da madruga, rodado na rua
A carência procura um assunto
E eu vou atrás de quem eu fujo

Você é o meu perigo noturno