Loading...
LETRA

Num mundo distante, eu vivo esquecida
Eu vivo perdida entre a multidão
Sou sombra das sombras, que ninguém me enxerga
Perdida nas trevas da desilusão
Sou um ponto negro, num espaço escuro
Que teve o futuro antes do passado
Sou um João-Ninguém que teve a má-sorte
De nascer na morte dos ignorados

Sou resto das sobras, um pouco do nada
Sou cinza jogada num canto vazio
Sou um grão de areia na praia esquecida
Que a onda perdida passou e não viu

Se você amigo tem a luz do mundo
Não esqueça um segundo de agradecer
Estenda a mão a quem precisar
Pois Deus vai lhe dar o que merecer