Loading...
LETRA

Vez em quando, bate uma saudade maluca
Doi demais, essa saudade machuca
Quando alguém, que agente ama vai embora
Não tem jeito, sem querer agente chora

Quem ja sentiu uma paixão
Daquelas de pirar a cabeça
Que enlouquece dita regras
E faz com que a gente obedeça
Quem ja amou uma vez
Pra sempre está condenado
Pra levar esse vício na carne
E o coração tatuado

É um mal que não tem cura
É um tapa que derruba
A solidão apavora
Pecado que não tem perdão
Bobagens de um coração
Sem querer agente chora.