Loading...
LETRA

Pensa, numa mulher que sofre
Com o som no talo e a casa vazia
Janela fechada não faz diferença
Se é noite ou se é dia
Meu calendário tá virado
Hoje é sábado e o porteiro diz que é quinta
Lá vem o sindico com o papel na mão
Eu já nem ligo é outra notificação
Mais uma pra coleção

E agora o trem tá feio
É ordem de despejo e a culpa é toda sua!
Você entrou com o pé e eu com a bunda
Que pé na bunda!
O seu desprezo é bem pior
E agora o trem tá feio
É ordem de despejo e a culpa é toda sua!
Você entrou com o pé e eu com a bunda
Que pé na bunda!
O seu desprezo é bem pior
Que essa ordem de despejo!

Pensa, numa mulher que sofre
Com o som no talo e a casa vazia
Janela fechada não faz diferença
Se é noite ou se é dia
Meu calendário tá virado
Hoje é sábado e o porteiro diz que é quinta
Lá vem o sindico com o papel na mão
Eu já nem ligo é outra notificação
Mais uma pra coleção

E agora o trem tá feio
É ordem de despejo e a culpa é toda sua!
Você entrou com o pé e eu com a bunda
Que pé na bunda!
O seu desprezo é bem pior
E agora o trem tá feio
É ordem de despejo e a culpa é toda sua!
Você entrou com o pé e eu com a bunda
Que pé na bunda!
O seu desprezo é bem pior
Que essa ordem de despejo!

E agora o trem tá feio
É ordem de despejo e a culpa é toda sua!
Você entrou com o pé e eu com a bunda
Que pé na bunda!
O seu desprezo é bem pior
E agora o trem tá feio
É ordem de despejo e a culpa é toda sua!
Você entrou com o pé e eu com a bunda
Que pé na bunda!
O seu desprezo é bem pior
Que essa ordem de despejo!