Loading...
LETRA

Sao 4 horas dessa madrugada fria
neste tormento eu nao consigo dormir
a solidao neste quarto é demais
desesperado, sem destino vou sair
provavelmente hoje nao volto pra casa
quero beber até o dia clarear
enquanto ela adormece em outros braços
eu amanheço bebendo de bar em bar

ÔÔ saudade
veneno lento que esta me torturando
ooo saudade.
veneno lento que aos poucos vai me matando

E quando o sol clarear o novo dia
pressinto a magoa que existe em meu rosto
amargurado,solitario vou dormir
pra dar repouso ao cansaço e ao desgosto
isto acontece uma noite atras da outra
nao durmo em casa nenhuma noite sequer
nem que eu beber toda a bebida desse mundo
eu nao consigo esquecer dessa mulher

oooo saudade
veneno lento que esta me torturando
ooo saudade
veneno lento que aos poucos vai me matando