Loading...
LETRA

Já sabia que não me queria
Já sabia que era uma mentira
Quanto tempo por ele perdi
Só promessas bobas, sem cumprir
São amores problemáticos
Como eu e você

A espera de um telefonema
A aventura do ilógico
Um veneno sem antídoto
A loucura pelo mágico
A amargura do efêmero
Porque ele me deixou

Amores, tão estranhos que te fazem cínica
Te fazem sorrir entre lágrimas
Quantas páginas hipotéticas
Para não escrever as autênticas

São amores que só na nossa idade
Se confundem em nossos espíritos
Te interrogam e nunca te deixam ver
Se é puro amor ou prazer?

Quantas noites chorarei por ele
Quantas cartas voltarei a ler
Aquelas cartas que eu recebia
Quando as esperas eram alegrias
São amores esporádicos
Que em você cessarão

Amores, tão estranhos que vêm e se vão
Que em seu coração sobreviverão
São histórias que sempre contarás
Sem saber se são a verdade

São amores trágicos
Prisioneiros, impossíveis
São amores problemáticos
Como eu e você
São amores trágicos
Prisioneiros, impossíveis
Tão estranhos que vivem se negando
Escondendo-se de nós dois

Já sabia que não me queria
Dessa vez não te perdoarei
Eu queria um amor sincero
Sem você