Loading...
LETRA

Siento que me desconoces
Siento que tocarme ahora te de igual (te da igual)
Cada vez hay más temores
Crece como hiedra la inseguridad

Y me lastima ver que intentas rescatar
Lo que un día
En el alma nos unía
Ya no está
Aunque estás
Es momento de afrontar la realidad

Tú me quieres pero yo te amo
Esa es la verdad
Tú presencia aquí me esta matando
Sentirte a la mitad
Me he cansado de intentar y no lograr
Que te vuelva a enamorar
Sé que no me quieres lastimar
Pero tengo que soltarte
Hoy te dejo en libertad.

No te odio no hay rencores
Simplemente el corazon
Ya no está ( tu corazón ya no está)
Se han perdido los colores
Ya tus manos no me tratan de buscar
Y me lastima ver que intentas rescatar

Lo que un día en el alma nos unía
Ya no está
Aunque estás
Es momento de afrontar la realidad

Tu me quieres pero yo te amo
Esa es la verdad
Tu prescencia aquí me esta matando
Sentirte a la mitad
Me he cansado de intentar y no lograr
Que te vuelva a enamorar
Sé que no me quieres lastimar
Pero tengo que soltarte

Me hace más daño seguir contigo
Y ver que aun con mi calor
Tu sigas teniendo frío
Tu me quieres pero yo te amo
Esa es la verdad

Tu prescencia aqui me esta matando
Sentirte a la mitad
Me he cansado de intentar y no lograr
Que te vuelva a enamorar
Sé que no me quieres lastimar
Pero tengo que soltarte
Hoy te dejo en libertad..

TRADUÇÃO

[Te Deixo em Liberdade]

Sinto que me desconheces
Sinto que tocar-me agora te é indiferente
Cada vez há mais medos
Cresce como hera a insegurança

E me machuca ver que tentas resgatar
O que um dia
Na alma nos unia
Já não existe
Ainda que estejas (fisicamente presente)
É momento de enfrentar a realidade

Tu gostas de mim, mas, eu te amo
Essa é que é a verdade
Tua presença aqui está me matando
Te sentir pela metade
Cansei de tentar e não conseguir
Que voltes a te apaixonar (por mim)
Sei que não queres me ferir
Mas tenho que te soltar
Hoje te deixo em liberdade

Não te odeio, não há rancores
Simplesmente o coração
Já não está ( teu coração já não está)
Se perderam as cores
E as tuas mãos já não me procuram (mais)
E me machuca ver que tentas (te esforças para) resgatar

O que um dia na alma nos unia
Já não existe mais
Ainda que estejas (tu, aqui)
É momento de enfrentar a realidade

Tu gostas de mim, mas, eu te amo
Essa é (que é) a verdade
Tua presença aqui está me matando
Te sentir pela metade
Cansei de tentar e não conseguir
Que voltes a te apaixonar (por mim)
Sei que não quer me magoar
Mas tenho que te soltar

Me machuca mais seguir contigo
E ver que mesmo com meu calor
Tu segues sentindo frio
Tu (só) gostas de mim, mas eu, te amo
Essa é a verdade

Tua presença aqui está me matando
Te sentir pela metade
Cansei de tentar e não conseguir
Que voltes a te apaixonar
Sei que não queres me magoar
Mas tenho que te soltar
Hoje te deixo em liberdade...