Loading...
LETRA

Neste meu universo caipira
Desde cedo comecei cantar
Foi até no lamento de um peão
Que o berrante podia repicar

Estudando na escola da vida
Tirei dez pro vestibular
Vi que todas as marcas de amor
São difíceis de cicatrizar
Fugindo da solidão
Mantendo a tradição sempre vou estar

Sou caboclo e sou feliz
Roceiro no interior
Gosto de um franguinho na panela
Pescaria também dou valor

Quem ouve o doutor e o caipira
Ou até caipira lavrador
Valoriza o caboclo do mato
E o pequeno, médio agricultor
Pela honra de glorificar
Eu sempre vou cantar o poder do Criador

Minha viola é a mesma de sempre
Meu estilo nunca vou mudar
Só mudei o assunto das letras
Nosso Mestre é preciso louvar

Cururu, querumana e pagode
Pro povão sempre vou cantar
Os fãs que me admiram
Meu respeito nunca vai faltar
Moda boa sem apelação
Se não ter palavrão sempre vou gravar