Loading...
LETRA

Certo dia chega um moço
Na casa de um fazendeiro
A procura de um emprego
Pra ganhar algum dinheiro

Respondeu o capataz
Precisamos de um vaqueiro
Mas preste bem atenção
É ordem do meu patrão
Fazer um teste primeiro

Entre pra dentro, seu moço
Capataz foi educado
Pode dormir por aqui
Que o jantar tá preparado

Amanhã logo bem cedo
Terá um cavalo arriado
O teste que vou lhe dar
É pro senhor ajuntar
No curral todo o meu gado

Para o capataz ele disse
O senhor não leve a mal
Não sei andar à cavalo
Não monto neste animal

Meu trabalho é só de a pé
Pode não achar normal
Mas no horário combinado
Estará todo o seu gado
Pra conferir no curral

Capataz ficou pensando
Que sujeito atrapalhado
Correndo lá na invernada
Muito alegre e animado

Com a certeza que no teste
Ele passava folgado
Todo gado ali chegou
Mas um bezerro ficou
Era um bezerrinho avermelhado

Atrás daquele bezerro
Ele saiu disparado
Laçou e trouxe puxando
E prendeu junto ao gado

E o capataz foi dizendo
Você está enganado
O bezerro que laçou
Não é a rês que faltou
Isto aí é um veado

Você é um bom vaqueiro
Aqui está empregado
Duvidei do seu talento
Mas você foi aprovado

É um laçador de primeira
Bem disposto e traquejado
Até hoje eu nunca vi
Ninguém aqui conseguir
No mato laçar um veado

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)