Loading...
LETRA

Todas as noites venho nessa casa
Para dar fim na minha tristeza
Todos sabem a hora que chego
Deixam reservada no canto uma mesa

Mando retirar as outras cadeiras
Para ninguém sentar ao meu lado
Se ela não pode vir sentar comigo
Não senta ninguém nem mesmo um amigo
Pra não ver chorar esse embriagado

Na toalha branca da mesa em que bebo
Escrevo o nome da mulher que amo
Fumo um cigarro e peço mais uma
Quanto estou de fogo o resto eu derramo

O dono bar já sabe que eu não dou valor
nenhum em minha vida sabe também o que
aconteceu porque perdi minha mulher querida

Por uma mentira ela foi embora diz que também
chora magoada e ferida, sofro aqui sem ela
esta dor que não sara aqui neste bar já enchi
a cara mas não esqueci o amor desta bandida

Na toalha branca da mesa em que bebo
Escrevo o nome da mulher que amo
Fumo um cigarro e peço mais uma
Quanto estou de fogo o resto eu derramo

Na toalha branca da mesa em que bebo
Escrevo o nome da mulher que amo
Fumo um cigarro e peço mais uma
Quanto estou de fogo o resto eu derramo