Loading...
LETRA

Ele me sorria sempre
E quando eu passava
O ajudava a esquecer suas mágoas
A sua tristeza
E a solidão

Moreno, nascido no morro
Cabelos grisalhos
Na cabeça um gorro e um velho agasalho
De pernas cruzadas
Sentado no chão

Seus olhos tão cansados e sofridos
No infinito perdidos
Procurando se encontrar
E dizia
Que o homem não tem terra
Pois quando a vida se encerra
Sua terra é o ar

Não sei se ele falava sério
Ou se era desgosto
Mas sempre trazia lágrimas ao rosto
Quando de sua vida ele fosse falar

Quem sabe não tivesse tido
Ainda criança
O brilho fecundo de uma bela infância
Pra somente tristezas ter pra recordar

Um dia, passando na rua, olhei o lugar
Procurei o velho
Não estava lá
Pensei, cá comigo, ele adoeceu
Perguntei
A um amigo que passava
Onde o velho se encontrava?
Ele me respondeu
O mendigo morreu!