Loading...
LETRA

Mamãe eu estou gostando da empregada
E cada dia que passa eu gosto mais
Não é por ter casa limpa e roupa lavada
Nem tampouco pela comida que ela faz

A sua simplicidade me conquistou
Eu sinto que ela sente o mesmo por mim
Não importa o que ela é, nem o que sou
Não quero que o nosso amor venha ter um fim

Pode me bater, pode me pisar, pode me xingar
Pode me humilhar, pode me chamar
De doutorzinho meia tigela
Pode fazer tudo que eu não me zango com a senhora
Mas se mandar a empregada embora
Eu vou com ela

(Chora, sanfona)
(Oi, sanfoneiro)
(Nossa, o trem 'tá bom demais, gente)
(Vai)

Ela tem o predicado de uma doutora
A pinta de uma atriz de telenovela
Tem um jeitinho calmo de professora
O charme de uma miss numa passarela
O diploma que eu tenho só tem valor
Se ela for minha esposa e sua nora
Eu tenho na empregada um grande amor
Sem ela eu vou jogar meu diploma fora

Pode me bater, pode me pisar, pode me xingar
Pode me humilhar, pode me chamar
De doutorzinho meia tigela
Pode fazer tudo que eu não me zango com a senhora
Mas se mandar a empregada embora
Eu vou com ela

Ohh
Vida amargurada
Quanta dor que sinto
Nesse momento em meu coração
Oh, que saudade dela
Não aguento mais
Vou lá na vendinha
Tomar um pingão

Ela foi embora, partiu pra longe
Eu fiquei sozinho
Ela foi chorando
Sentindo pena em me deixar
Qualquer dia desses fico de fogo
E saio zoando
Onde ela mora, eu juro por Deus, que eu vou morar

Oh, vida amargurada
Quanta dor que sinto
Nesse momento em meu coração
Oh, que saudade dela
Não aguento mais
Vou lá na vendinha
Tomar um pingão

(Ô)
(Vai, sanfoneiro)
(Vem também)
(De novo) (Ê, moda da boa, heim, hum)

Ela foi embora, partiu pra longe
Eu fiquei sozinho
Ela foi chorando
Sentindo pena em me deixar
Qualquer dia desses fico de fogo
E saio zoando
Onde ela mora, eu juro por Deus, que eu vou morar

Oh, vida amargu
(Só vocês, vai)
(Levanta os copos, aí)

Oh, que saudade dela
Não aguento mais
Vou lá na vendinha
Tomar um pingão

(De novo, bora)

Oh, vida amargurada
Quanta dor que sinto
Nesse momento em meu coração
Oh, que saudade dela
Não aguento mais
Vou lá na vendinha
Tomar um pingão

Não aguento mais
Vou lá na vendinha
Tomar um pingão
Não aguento mais
Vou lá na vendinha
Tomar um pingão