Loading...
LETRA

Que me importa el Calvario
si amarte es sufrir,
o que juegues con cartas marcadas.
Lo que importa es las noches
pasadas en ti,
aunque a cambio me rompas el alma.

Que me importa la vida!
¿De que sirve vivir
si me falta tu cuerpo caliente?
Lo que importa es tocarte
y apagar esta sed,
que tan solo me apaga tu fuente.

Que sin ti nada tiene valor,
y por eso soy tuyo,
esclavo y señor.

Cosas del amor,
cosas de la vida :
Tu eres mi aguila real,
yo soy tu gacela herida.

Cosas de tu carne,
cosas de tu piel,
que me arrastra por las olas
como barco de papel.

Cosas del amor,
cosas de la vida:
tu me haces el dolor
y me curas las heridas.

Cosas de tu cuerpo,
cosas de mi voz
predicando en el desierto
de tu absurdo corazon.

¿Para que quiero aire
si repiro de ti?
¿Para que quiero luz
ni ventanas?
Si me basta sentirte amarrada a mi piel,
y saber que a tu modo me amas.

Que me importa esperarte
una y mil veces mas
si al final tu me inudas el tiempo.
Lo que importa es mirarte
en silencio y saber
que tal vez sin tenerte
te tengo.

Que sin ti nada tiene valor,
y por eso soy tuyo
esclavo y senor.

Cosas del amor,
cosas de vida:
Tu eres mi aguila real,
yo soy tu gacela herida.

Cosas de tu carne,
cosas de tu piel,
que me arrastra por las olas
como barco de papel.

Cosas del amor
cosas de vida:
tu me haces el dolor
y me curas las heridas

Cosas de tu cuerpo,
cosas de mi voz
predicando en el desierto
de tu absurdo corazon...

Cosas del amor,
cosas de vida:
Tu eres mi aguila real,
yo soy tu gacela herida.

Cosas de tu carne,
cosas de tu piel,
que me arrastra por las olas
como barco de papel.

TRADUÇÃO

[Coisas Do Amor (tradução)]

Que me importa o Calvário
Se te amar é sofrer
O que jogue com cartas marcadas
O que importa são as noites
Passadas com você
Ainda que a mudança machuque a alma

O que me importa a vida!
De que serve viver
Se me falta teu corpo quente?
O que importa é tocar você
E saciar esta sede
Que só sua fonte sacia.

Que sem você nada tem valor
E por isso sou teu
Escravo e senhor

Coisas do amor
Coisas da vida
Você a minha águia real
Eu sou a tua gazela ferida

Coisa de sua carne
Coisas da sua pele
Que me arrastam pelas ondas
Como um barco de papel

Coisas do amor
Coisas da vida
Você me provoca a dor
E me cura as feridas

Coisas do seu corpo
Coisas da minha voz
Pregando no deserto
Do seu coração absurdo

Para que quero ar
Se respiro você ?
Para que quero luz
ou janelas?
Se me basta sentir você amarrada a minha pele
E sabe que me ama a sua maneira

Que me importa esperar você
Uma e mil vezes mais
Se no final você me inunda o tempo
O que importa é olhar você
Em silêncio e saber
Que talvez sem ter você
Eu te tenho

Que sem você nada tem valor
E por isso sou
Escravo e senhor

Coidas do amor
Coisas da vida
Você a minha águia real
Eu sou a tua gazela ferida

Coisa de sua carne
Coisas da sua pele
Que me arrastam pelas ondas
Como um barco de papel

Coisas do amor
Coisas da vida
Você me provoca a dor
E me cura as feridas

Coisas do seu corpo
Coisas da minha voz
Pregando no deserto
Do seu coração absurdo

Coisas do amor
Coisas da vida
Você me provoca a dor
E me cura as feridas

Coisa de sua carne
Coisas da sua pele
Que me arrastam pelas ondas
Como um barco de papel