Loading...
LETRA

De tanto levar, frechada do teu olhar
Meu peito até parece sabe o quê
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar
Não tem

De tanto levar, frechada do teu oiá
Meu peito até parece sabe o quê
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar

Teu olhar mata mais que
Bala de carabina
Que veneno estricnina
Que peixera de baiano

Teu olhar mata mais que
Atropelamento de automóvel
mata mais
do que bala de revólve

De tanto levar, frechada do teu olhar
Meu peito até parece sabe o quê
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar
Não tem

De tanto levar, frechada do teu oiá
Meu peito até parece sabe o quê
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar

Teu olhar mata mais que
Bala de carabina
Que veneno estricnina
Que peixera de baiano

Teu olhar mata mais que
Atropelamento de automóvel
mata mais
do que bala de revólve

De tanto levar, frechada do teu olhar
Meu peito até parece sabe o quê
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar
Não tem mais onde furar
Não tem mais onde furar
Não tem mais onde furar