Loading...
LETRA

Como é bonito estender-se no verão

As cortinas do sertão nas varandas das manhãs

Deixar entrar pedaços de madrugada

E sobre a colcha azulada dorme calma a lua irmã


Cheiro de relva traz do campo a vida mansa

Que nos faz sentir criança a embalar milhões de ninhos

A relva esconde flores lindas orvalhadas

Quase sempre abandonadas nas encostas dos caminhos

A juriti madrugadeira das florestas

Com seu canto faz a festa revoando toda a selva

O rio manso cauteloso se agita

Parecendo achar bonita a terra cheia de relva


um sol vermelho se esquenta e aparece

O vergel todo agradece pelos ninhos que abrigou

Cordões de ouro se despende de sues galhos

São as gotas de orvalhos de uma noite que passou