Loading...
LETRA

Barbaridade
Eu tava pescando peixe
Debaixo de um pé de bira
Peguei duzentos dourados
E quatrocentas traíras
E ainda escapou peixe
Que até hoje me admira

Num canudo de taquara
Eu achei uma abelheira
Com doze guampas de mel
E quatorze arrobas de seda
Com o canudo da taquara
Fiz vinte e cinco peneiras

Barbaridade
Isso é bão que mete medo
O que mete medo é bão
Isso é bão barbaridade

Achei um ninho de pomba
Que eu fiquei admirado
Duzentas pombinha andando
E trezentos ovos dourados
Duzentos e vinte e cinco
Que não tinham descascados

Fui fazer uma caçada
Mineiro quase desmaio
Num só tiro que eu dei
Matei trinta papagaios
E a bala veio de volta
E matou meu cachorro baio

Barbaridade
Isso é bão que mete medo
O que mete medo é bão
Isso é bão barbaridade

Domingo de tardezinha
Vi uma coisa interessante
Vinte e cinco formiguinhas
Carregando um elefante
E o bicho de sentimentos
Enforcou-se num barbante

Barbaridade
Isso é bão que mete medo
O que mete medo é bão
Isso é bão barbaridade