Loading...
LETRA

A mano a mano, ti accorgi che il vento
Ti soffia sul viso e ti ruba un sorriso
La bella stagione, che sta per finire
Ti soffia sul cuore e ti ruba l'amore

A mano a mano si scioglie nel pianto
Quel dolce ricordo sbiadito dal tempo
Di quando vivevi con me in una stanza
Non c'erano soldi, ma tanta speranza

E a mano a mano, mi perdi e ti perdo
E quello che è stato ci sembra più assurdo
Di quando la notte eri sempre più vera
E non come adesso nei sabato sera
Ma... dammi la mano e torna vicino
Può nascere un fiore nel nostro giardino
Che neanche l'inverno potrà mai gelare
Può crescere un fiore da questo mio amore per te

E a mano a mano, vedrai che nel tempo
Lì sopra il tuo viso, lo stesso sorriso
Che il vento crudele ci aveva rubato
Che torna fedele
L'amore è tornato da te

Che il vento crudele ci aveva rubato

L'amore è tornato da te

TRADUÇÃO

[De Mãos Dadas]

À medida que você percebe que o vento
sopra no teu rosto e te rouba um sorriso
A bela estação que esta acabando
sopra sobre o teu coração e rouba o teu amor

À medida que derrete se em lágrimas
Aquela doce memória desbotada pelo tempo
De quando vivias comigo em um quartinho
Não havia dinheiro, mas muita esperança

E, gradualmente, me perdes e te perdo
E aquilo que foi, nos parece mais absurdo
De quando à noite eras sempre mais verdadeira
E não como hoje, nos sábado à noite
Mas... me dê sua mão e volte perto
Pode nascer uma flor no nosso jardim
Que nem mesmo o inverno vai poder congelar
Pode crescer uma flor d'este meu amor por ti

E, gradualmente, vais ver que no tempo
Ali sobre o seu rosto, o mesmo sorriso
Que o vento cruel havia nos roubado
Que volta fiéil
O amor voltou para você

Que o vento cruel havia nos roubado

O amor que voltou para você