Loading...
LETRA

Si ayer tuviste un día gris
Tranquila, yo haré canciones para ver
Si así consigo hacerte sonreír

Si lo que quieres es huir
Camina, yo haré canciones para ver
Si así consigo fuerzas pa' vivir

No tengo más motivos para darte
Que éste miedo que me da
Por no volver a verte nunca más

Creo ver la lluvia caer
En mi ventana te veo, pero no está lloviendo
No es más que un reflejo de mi pensamiento
Hoy te hecho de menos

Yo sólo quiero hacerte saber
Amiga, estés donde estés
Que si te falta el aliento, yo te lo daré
Si te sientes sola, háblame
Que te estaré escuchando, aunque no te pueda ver
Aunque no te pueda ver

De tantas cosas que perdí
Diría que sólo guardo lo que fué
Mágico tiempo que nació un Abril

Miradas tristes sobre mí
Se anidan y se hacen parte de mi piel
Y ahora siempre llueve porque estoy sin tí

No tengo más motivos para darte
Que esta fría soledad
Que necesito darte tantas cosas más

Creo ver la lluvia caer
En mi ventana te veo, pero no está lloviendo
No es más que un reflejo de mi pensamiento
Hoy te hecho de menos

Yo sólo quiero hacerte saber
Amiga, estés donde estés
Que si te falta el aliento yo te lo daré
Si te sientes solo, háblame
Que te estaré escuchando, aunque no te pueda ver
Aunque no te pueda ver

TRADUÇÃO

[Mesmo que não possa te ver]

Se ontem você teve um dia triste, fique tranquila
Pois farei canções só para ver
Se assim consigo te fazer sorrir

Se o que você quer é fugir, caminhe
Eu farei canções só para ver
Se assim consigo forças para viver

Não tenho mais motivos para te dar
Pois tenho muito medo
De não voltar a te ver nunca mais

Penso ver a chuva caindo
Pela minha janela eu te vejo, mas não está chovendo
É simplesmente um reflexo do meu pensamento
Pois hoje eu sinto muito sua falta

Eu só quero que você saiba
Amiga, onde quer que você esteja
Se te faltar a respiração eu te darei
Se você se sentir só, me chama
Pois estarei escutando, mesmo que não possa te ver
Mesmo que não possa te ver

De tantas coisas que perdi
Diria apenas que guardo o quanto foi
Mágico o momento que nasceu em um mês de abril

Os olhares tristes se alojaram em mim
E se tornaram parte da minha pele
E agora sempre chove porque estou sem você

Não tenho mais motivos para te dar
Além desta fria solidão
E ainda preciso te dar tantas coisas mais

Penso ver a chuva caindo
E pela minha janela eu te vejo, mas não está chovendo
É simplesmente um reflexo do meu pensamento
Pois hoje eu sinto muito sua falta

Eu só quero que você saiba
Amiga, onde quer que você esteja
Se te faltar a respiração, eu te darei
Se você se sentir só, me chama
Pois estarei escutando, mesmo que não possa te ver
Mesmo que não possa te ver