Loading...
BIOGRAFIA

Maria Izildinha Possi, mais conhecida como Zizi Possi, nasceu em São Paulo, Brasil, no dia 28 de março de 1956, no bairro italiano do Brás. Nos anos 70, mudou-se para a Bahia, onde estudou composição e regência, na então melhor faculdade de música da América Latina.

Surge no cenário musical em 1978 e, dois anos depois, consolida-se como cantora popular através de sucessos como ‘Pedaço de Mim’ (que gravou em 78 a convite de Chico Buarque), ‘Nunca’, ‘Meu Amigo, Meu Herói’, ‘Asa Morena’, ‘O Amor Vem Pra Cada Um’ (versão de ‘The Love Come To Everyone’, de George Harrison), ‘Perigo’, ‘A Paz’, ‘Esquece e Vem’, entre outras.

No início dos 90, Zizi dá uma guinada na vida, rompe com sua gravadora e parte para um novo desafio, reconhecido posteriormente como um divisor de águas em sua carreira. Concebe, arranja e interpreta três trabalhos em um formato inusitado na época, mas muito conhecido hoje: o tal acústico. ‘Sobre Todas as Coisas’, ‘Valsa Brasileira’ e ‘Mais Simples’ são considerados obras-primas e marcam definitivamente a carreira de Zizi e a música popular brasileira.

Em 1997 surge a proposta de gravar um CD em italiano (‘Per Amore’) de estrondoso sucesso, aplaudido pela crítica e pelo público. No ano seguinte, Zizi lança o CD ‘Passione’, considerado continuação do enorme sucesso ‘Per Amore’. Juntos esse dois álbuns vendem mais de 1 milhão de cópias.

O disco seguinte, ‘Puro Prazer’, interpretado só com voz e piano foi indicado ao Grammy Latino em 3 categorias. Em 2002, a pedido do presidente Universal Music, Zizi lança o disco ‘Bossa’, no qual coloca a bossa nos ritmos e canções onde percebia que ela já existia, só que implícita, como Yesterday dos Beatles.

Em decorrência de problemas pessoais, Zizi entra em um processo de depressão que dura 3 anos.

Em 2005 surge um novo projeto cujo objetivo era o de preparar um repertório completamente diferenciado do seu, para assim atender ao convite de uma casa de música paulistana (Bourbon Street), que encomendara duas apresentações com este perfil. Como sempre, o critério foi o de encontrar um repertório envolvente e prazeroso.

Assim instrumentada Zizi Possi passeou pela música norte americana sem fronteiras de tempo ou de estilo, apenas norteada pelo seu senso estético musical, enfrentando a terrível escolha: quais as músicas que terão de ficar fora do roteiro!!! Isso posto, começa o trabalho mais intrigante e saboroso: dar corpo as canções. Acompanhada por seu maestro e arranjador Jether, Zizi Possi mergulha durante três semanas entrecortadas por outras atividades artísticas, e submerge com um novo show/concerto, que viria a ser o embrião de seu 18º. disco: ‘Para inglês ver...e ouvir’.

Sob a direção de José Possi Neto e produção de Manoel Poladian, Zizi apresenta um novo show, agora acompanhada por baixo e bateria, além do piano do maestro Jether. O show, registrado em CD e DVD em agosto de 2005 no Teatro Frei Caneca, é lançado em dezembro do mesmo ano, com distribuição da Universal Music. Em 27 anos de carreira, esse é o primeiro disco ao vivo de Zizi Possi.