Loading...
BIOGRAFIA

Aquela rua não é mais a mesma rua, ficou tao diferente desde que você mudou... Foi com estas frases da música "A Rua em Que Você Morava", cantada quase chorando, que Gilberto Lemos conquistou em 1981 o que todo artista procura: o sucesso. De repente, da noite para o dia todas as rádios do país começaram a tocar a música e instantaneamente caiu no gosto do povo. Foi de repente também que as gráficas começaram a rodar pósteres e mais pósteres do novo ídolo, transformando o capixaba tímido em mais um queridinho das meninas do Brasil. Aparições na tevê, shows em caravanas de apresentadores importantes, disco de ouro, carrões e muita fama, deram para Gilberto a oportunidade de experimentar o que seu conterrâneo mais famoso, o “rei” Roberto Carlos, sentia desde o sucesso da Jovem Guarda.

Filho de uma família sem maiores recursos, Joubert Fernandes Lemos começou a trabalhar com 9 anos. Foi lavador de carros, engraxate, office-boy e balconista. Assim como Roberto, Joelma e Carlos Imperial, Gilberto também é de Cachoeiro de Itapemirim. Artísticamente, decidiu seguir carreira quando venceu um concurso de música na sua cidade, a partir daí começa a fazer constantes apresentações em shows realizados em boates e bailes da cidade. A oportunidade para estrear no disco veio com o apoio que recebeu do produtor Nunes Hernandes. Assina contrato com a RGE no auge dos seus 21 anos de idade e logo de primeira seu disco agrada em cheio, sendo um dos mais vendidos do ano de 1981. A gravadora percebeu o talento de Gilberto tanto para cantar, quanto para compor músicas românticas, quando chegou na gravadora o cantor já tinha mais de 50 composições escritas, prontas para gravação.

Lamentavelmente o sucesso de Gilberto Lemos foi rápido demais, sumiu na estrada, perdeu a direçao ou simplesmente foi descartado antes do tempo. Não foi somente A Rua em Que Você Morava que fez sucesso na voz de Gilberto, o cantor ainda emplacou outros sucessos, mas o tempo já era outro, e a supervalorizaçao que a mídia deu para o rock nacional acabou por prejudicar o romantismo dos nossos cantores nos anos 80, fazendo com que os jovens mudassem radicalmente a preferência musical, não totalmente para o rock, mas a debandada para as estações de FMs mudou o perfil do consumidor naquela época, período em que vivíamos o fim da inocência.