Loading...
BIOGRAFIA

Dori Edson iniciou a carreira por volta de 1959 com o nome de DORI ANGIOLELLA, assinando contrato com o selo Young, especializado em música jovem e versões. Em 1960 lançou sua primeira gravação, “Danny Boy”, lado A de um disco 78 rpm, que trazia no lado B o cantor Marcos Roberto. Este disco também foi lançado em compacto simples de 45 rotações, que estava em teste no Brasil naquele momento. Participou diversas vezes do programa Jovem Guarda, comandado por Roberto Carlos, na TV Record.

Em 1966, transferiu-se para a gravadora Continental e lançou um compacto simples com as músicas “Veja se me Esquece” e “É Uma Brasa”.

Entre 1967 e 1968, o conjunto Os Caçulas lançou no disco, que levava o nome do grupo, duas músicas da autoria de Dori Edson e Marcos Roberto: “Tente perdoar” e “Tudo isso só eu sei”.

Em 1967, já na RGE, lançou seu primeiro LP. Nesse mesmo ano, Marcos Roberto lançou seu primeiro LP com onze músicas em parceria com Dori Edson. Nesse período, Dori lançou um compacto duplo pela Continental com as seguintes músicas: “O canguru”, “Veja se me esquece”, “Rosa Maria” e “Dá o dedinho”, todas de sua autoria. No período de lançamento da música “O Canguru”, Dori Edson e Marcos Roberto ofereceram um prêmio de 2 milhões de cruzeiros a quem lhes levasse um canguru vivo, que seria usado para promoção da referida música.

Em 1968, lançou seu segundo LP, com destaque para a música “Perto dos olhos, longe do coração”, que ficou várias semanas na parada de sucessos. Por essa época, Dori Edson tinha cerca de 100 composições, grande parte em parceria com Marcos Roberto, gravadas por diversos artistas da Jovem Guarda, entre os quais, Waldirene (”Você entendeu meu olhar”), Mário Marcos (”O brinquedinho”), Os Caçulas (”Tente perdoar”), Eduardo Araújo (”Nunca mais adeus”), etc.

Em 1973, teve a música “Separação”, com Jean Pierre, gravada por Jerri Adrani na CBS. Dori participou ativamente as comemorações dos 30 anos da Jovem Guarda. Nos últimos tempos, já adoentado, vivia em Campinas.

Cantor de voz suave, Dori Edson foi, principalmente, um compositor de grande talento e sensibilidade. Ao lado do parceiro inseparável Marcos Roberto (que também anda doente), formaram uma grande dupla de compositores cujas canções traduziam perfeitamente o “feeling” do movimento Jovem Guarda. É deles o clássico “O Tremendão”, música-título do terceiro LP de Erasmo Carlos e que pegou como apelido para ele pelo resto da vida.

- “Foram Dori Edson e Marcos Roberto que chegaram um dia com esse presente, dizendo: ‘Erasmo, nós fizemos uma música pra você e que você vai gostar pra caramba! Veja que eu já tinha essa personalidade de machão, que era passada para outras pessoas” - , lembra Erasmo.

Como cantor, Dori Edson emplacou poucos sucessos radiofônicos, porém, a juventude brasileira jamais esquecerá músicas como “Veja Se Me esquece” (1966), “Perto Dos Olhos, Longe Do Coração” (1968), “Fingimento” (1967) e “Antigas Namoradas” (1973), seu último grande hit.